Google força usuários a migrar para navegadores

Google força usuários a migrar para navegadores

Google força usuários a migrar para navegadores

Sem anúncio prévio, o Google começou a limitar o suporte de sua busca para usuários de navegadores antigos. A mudança foi percebida por usuários durante o último fim de semana, quando participantes de um fórum do Google relataram estar vendo versões do ano passado da homepage de buscas.

 

De acordo com as mensagens, a maioria dos afetados usa Safari 5.1 ou Opera 12. "Alguns minutos atrás, a homepage do Google mudou para uma versão antiga para mim. Estou usando o Opera 12.17. Se estou procurando por algo, os resultados são mostrados com o visual atual do Google, mas a homepage está com o antigo design com a barra preta ao longo do topo. Parece afetar apenas a homepage do Google e buscas por imagens. Se eu clico em 'Notícias', está normal", contou o usuário DJSigma.

 

O mesmo usuário relatou que a busca não funcionava quando ele tentava digitar uma nova expressão na caixa de diálogo de um resultado. "Eu preciso voltar para a homepage toda vez e fazer uma nova busca", afirmou. Outras pessoas disseram ter limpado os cookies e desabilitado extensões do navegador para tentar resolver o problema, porém, não obtiveram sucesso.

 

"Funcionando como deveria"

No mesmo fórum, após diversas mensagens sobre o problema, uma funcionária do Google identificada como "Nealem" resolveu se pronunciar sobre o caso. "Obrigada pelos relatos. Eu quero assegurar que isso não é um bug, está funcionando como deveria", disse.

 

Segundo Nealem, a mudança foi proposital para encorajar a migração para browsers mais modernos. "Nós estamos fazendo melhorias para a busca continuamente, então nós só podemos fornecer suporte limitado para alguns navegadores ultrapassados. Nós encorajamos todos a fazerem um upgrade grátis para browsers modernos - eles são mais seguros e oferecem uma experiência web melhor", explicou.

 

O Google confirmou à BBC a participação do funcionário no fórum e não quis se pronunciar. Segundo o The Register, usuários relataram que após o ocorrido, o suposto "bug" foi corrigido no Chrome.


Fonte: Olhar Digital

Postado em: segunda, 01 de setembro de 2014